29 de jul de 2016

De lá pra cá e de cá pra onde?

Em meados de março de 2010 um garoto um pouco desocupado e muito curioso resolve criar um blog para dedicar seu abundante tempo livre em postagens aleatórias. Com os anos o blog vai se tornando seu refúgio mais íntimo e acolhedor. As postagens, antes sem um padrão definido, passaram a ganhar conotações literárias, com resenhas, críticas e sugestões. Mudou de nome, de endereço, de layout e de formato por diversas vezes. Conseguiu seguidores e amigos com os quais compartilhavam dos mesmos assuntos. Conseguiu parcerias que renderam muito trabalho e dedicação. O que era um hobby passou a ser coisa séria, postagens semanais, prazos de resenhas e criação de conteúdo. E parou.

A vida costuma dar grandes saltos e voltas que na maioria das vezes fogem de nosso controle. Nesses últimos anos passei por muitas mudanças. Não mudei apenas de localização, mudei de rotina, de pensamento, de personalidade (why not?). Expandi horizontes, tive contato com pessoas singulares, de localidades diferentes, culturas e ideias distintas. Entrar para uma universidade é sem dúvidas um marco definitivo na sua costumeira e pacata vida. Ainda tem sido uma experiência de muito valor, mas claro, tem consumido muito da minha dedicação e tempo, mais do que um dia eu já tive para com o "Poltrona dos livros". 

O ritmo de leitura diminuiu (mas não parou) ao passo que tive maior acesso a lançamentos de filmes no cinema. O meu contato com a cultura pop permanece o mesmo, mas senti falta do meu espaço. Senti falta de compartilhar tudo isso em um lugar onde eu tivesse a liberdade para escrever, para opinar, para deixar registrado todo meu contentamento ou descontentamento com algo novo assistido ou lido. 

Não vi problema em apagar todo conteúdo em que esse blog já tinha produzido (embora as vezes eu me arrependa de não ter feito um backup de postagens antigas). Não vi problema em deixar muitas das coisas para trás, assim como aconteceu comigo nesses últimos anos. Não tive medo, durante esse longo tempo de "hiatos" que o blog permaneceu, de trabalhar em novas ideias, em um novo formato de conteúdo e em seu particularmente esperado retorno.

Portanto, é com entusiasmo que digo que o blog está de volta, mas não esperem conteúdo programado, resenhas agendadas no velho formato conhecido ou qualquer coisa do tipo. A vontade de voltar a escrever por aqui vem me comichando a muito tempo, mas não quero que em hipótese alguma volte a ser uma obrigação. Ter a liberdade de vez ou outra sentir-se inspirado em criar uma postagem ou discorrer sobre algo novo é maior do que qualquer compromisso. Espero que os velhos leitores (se eles ainda existem) e os futuros sintam-se contemplados e sugestionados a compartilharem suas mais sinceras opiniões do conteúdo aqui produzido. E quanto tempo irá durar? Como já dizia Cecília Meireles "Se em um instante se nasce e um instante se morre, um instante é o bastante pra vida inteira".

Tome o livro e sente-se na poltrona! 
 
Adaptado por Poltrona dos livros & Blogger Team